Espetacular, porém cruel

Equipe principal

/media/80127/score-l1-asm.jpg

Nesta noite de domingo (12), o Paris Saint-Germain recebeu o AS Monaco no Parc des Princes para sua primeira partida da Ligue 1 no ano de 2020.

Escalado novamente no 4-4-2, a equipe parisiense encontrou rapidamente uma equipe monegasca determinada a dificultar as coisas. Mas a abertura do placar deve ser creditada a Neymar Jr. - perfeitamente servido por Marco Verratti - que deslocou Benjamin Lecomte com um chute seco de esquerda (1x0, 3’/1ºT). Mas a resposta dos monegascos não demorou a chegar. Em uma abertura de Cesc Fàbregas para Wissam Ben Yedder, Keylor Navas entrou em contato com o francês antes de a bola sobrar para Gelson Martins, que empatou (1x1, 7’/1ºT).

/media/80114/papier-asm-28-silva.jpg

Os visitantes conseguiram a virada alguns minutos depois, com Keita Baldé fazendo um cruzamento para Wissam Ben Yedder chutar cruzado (1x2, 13’/1ºT). Os parisienses continuaram tentando voltar ao placar: em cobrança de falta de Neymar Jr. (15’/1ºT) ou na finalização de Kylian Mbappé, que terminou na rede pelo lado de fora (20’/1ºT), enquanto do outro lado do campo, foi Keylor Navas quem trabalhou para repelir um chute de perto de Keita Baldé (20’/1ºT). Foi finalmente em uma nova arrancada de Neymar Jr., autor de um chute desviado contra o próprio gol por Fodé Ballo-Touré, que os parisienses conseguiram o empate (2x2, 24’/1ºT).

/media/80119/papier-asm-44-ney.jpg

As oportunidades continuaram a chover para ambos os lados: uma trave para Kamil Glik (31’/1ºT) e um chute de Golovin espalmado por Navas (36’/1ºT) de um lado, depois uma jogada da dupla Mbappé e Neymar do outro, com o primeiro obtendo uma penalidade a partir de um drible devastador que o segundo converteu ao bater no contrapé de Lecomte (3x2, 42’/1ºT). E os poucos minutos antes do intervalo seguiram a mesma linha, oferecendo duas oportunidades para ambas as equipes: uma grande chance para Kylian Mbappé (46’/1ºT) e depois um chute para fora de Golovin (47’/1ºT).

O segundo tempo foi retomado na mesma configuração. Empreendedores, os monegascos continuaram a se projetar para desafiar a defesa parisiense. Bakayoko tentou de perto (2’/2ºT), mas foram os Rouge et Bleu que passaram perto. Pelo meio, Neymar Jr. enfrentou Benjamin Lecomte, autor de uma defesa esplêndida em sua linha (9’/2ºT).

/media/80120/papier-asm-45-dima.jpg

No entanto, o clube do Principado conseguiu empatar com um gol de Islam Slimani, que foi recusado primeiro por impedimento e finalmente concedido após o uso do VAR (3x3, 26’/2ºT).

Esse ritmo infernal diminuiu depois que o cansaço venceu os 22 jogadores. Mas as oportunidades nunca pararam realmente, como na tentativa de Marquinhos em cobrança de falta de Neymar Jr. (39’/2ºT), o susto duplo em chute de Bakayoko (41’/2ºT), a defesaça de Keylor Navas em cabeçada de Slimani (43’/2ºT) e uma última oportunidade de Mbappé (50’/2ºT). No entanto, o empate persistiu, após uma partida espetacular (29 chutes ao total).

d

Paris e Monaco se reencontrarão muito rapidamente, já que os Rouge et Bleu irão quarta-feira ao Principado para desafiar os jogadores de Roberto Moreno, desta vez no Stade Louis II em jogo atrasado da 15ª rodada.