Uma grande temporada: Ángel Di María iluminou Paris

Equipe principal

Autor de sua melhor temporada desde que assinou com o Paris Saint-Germain, o atacante argentino levou a equipe ao topo da Ligue 1 na conquista do oitavo título. Enquanto Fideo, seu apelido de sempre, representa as cores de seu país neste verão por ocasião da Copa América, relembremos sua temporada recorde

"Ganhar títulos. É o que há de melhor para todo mundo", disse ele à PSG TV no início da temporada. As recompensas coletivas estão sempre no centro de seus pensamentos, e assim o camisa 11 aumentou seu nível de jogo e brilhou nos holofotes do Parc des Princes como um dos melhores jogadores do clube em 2019.

Sua temporada começou muito bem, apesar de uma Copa do Mundo intensa. Em agosto, no Troféu dos Campeões contra o Monaco, Di María marcou duas vezes e foi eleito o jogador da partida, durante a vitória do Paris Saint-Germain por 4 a 0. Na Ligue 1, ele continuou sua boa fase com dois gols e três assistências nos cinco primeiros jogos.

Em outubro, na vitória por 5 a 0 contra o Reims (veja abaixo), Ángel brilhou, dando duas assistências em uma das melhores performances coletivas da temporada. Naquele momento, os jogadores de Thomas Tuchel tinham acabado de conquistar sua décima vitória em dez jogos disputados.

As vitórias na Ligue 1 foram seguidas por bons resultados na Liga dos Campeões. O Paris Saint-Germain terminou na liderança do grupo, graças ao gol de empate de Di María no último minuto contra o Napoli (2x2) no Parc des Princes. Este resultado manteve as esperanças de classificação do clube da capital, que seguiu com vitórias sobre Liverpool e Estrela Vermelha de Belgrado para terminar em primeiro no Grupo C.

Crédito da foto: Copa90

Após a derrota dramática contra o Manchester United, os Rouge et Bleu se concentraram nos títulos nacionais, o que lhes permitiu conquistar seu segundo Campeonato Francês consecutivo em abril, após uma série de performances notáveis. A mais bela vitória do ano foi certamente aquela obtida contra o Marselha durante o clássico no Parc des Princes, na qual o camisa 11 parisiense disse: "Este foi um dos jogos mais importantes desde que cheguei em Paris". Nesta vitória por 3 a 1, Fideo marcou dois dos três gols da sua equipe, incluindo um em cobrança de falta de longe.

Ao longo da temporada, Di María reproduziu as performances de alto nível que o fizeram ganhar fama em alguns dos maiores clubes da Europa, como Benfica, Real Madrid e Manchester United, onde atuou o jogador da cidade de Rosario, terra natal de seu compatriota Lionel Messi. Mas foi sob as cores parisienses que Di María alcançou sua maior temporada. Na Ligue 1, ele marcou 12 gols, um recorde pessoal, e foram 19 gols ao total contando todas as competições. Ao microfone da PSG TV, o argentino disse:

"Foi uma temporada fantástica, com 11 assistências, certamente a melhor desde que cheguei ao clube. Preciso dessa confiança. Precisava mostrar porque joguei em times tão grandes e porque ainda atuo em um grande clube como o Paris Saint-Germain. É também por isso que renovei por mais dois anos aqui. Quero ganhar muitos títulos, continuar a gostar de jogar futebol, e posso fazer isso aqui."

View this post on Instagram

@championsleague PSG vs Liverpool . ALLEZ PARIS ⚽️🔥⚽️🔥⚽️🔥

A post shared by Ángel Di María (@angeldimariajm) on Nov 27, 2018 at 8:16am PST

Está claro para todos que Di María gosta de jogar com um sorriso e traz a mesma energia positiva desde seu primeiro dia no clube da capital. Os torcedores parisienses rezam para que um de seus sul-americanos ganhe a Copa América, incluindo Di María. Após umas férias bem merecidas, o jogador de 31 anos voltará a concentrar-se na próxima temporada da Ligue 1 e nos novos títulos a serem conquistados pelo clube Rouge et Bleu.

Ángel recentemente fez um vídeo com o Copa90 para o desafio Retro Games. Confira se o jogador é tão bom em Jenga quanto é no futebol...