Um primeiro passo

Equipe principal

Os destaques:

A vitória como um remédio. Os jogadores de Thomas Tuchel retornaram parcialmente o sorriso. Após o Manchester, reagir era uma necessidade, e a recuperação foi feita com convicção.

Primeiramente, para abrir o baile, os campeões franceses aplicam seu "especial": em escanteio cobrado por Di María, Marquinhos cabeceou e abriu o placar (0x1, 7’/1ºT). Em missão para permanecer na elite, o Dijon respondeu com a acrobacia de Jeannot (9’/1ºT) e depois Abeid (31’/1ºT), mas Areola defendeu as duas tentativas. A coragem do Dijon era do tamanho do orgulho parisiense, corporificado por Mbappé. Após parar em Runarsson (28’/1ºT), o artilheiro do campeonato persistiu e anotou o seu 25º gol nesta L1, completando de carrinho um cruzamento de Kurzawa (0x2, 40’/1ºT). No intervalo, as estatísticas foram respeitadas, uma vez que o clube da capital marcou sistematicamente dois ou mais gols em cada um dos seis duelos anteriores contra o Dijon na Ligue 1.

Outro elemento que nunca muda: a precisão da canhota de Di María, que encontrou um ângulo perfeito em cobrança de falta da entrada da área (0x3, 5’/2ºT). O argentino e seus parceiros atravessaram este segundo período com serenidade, e Mbappé buscando marcar mais um. Lançado por Diaby, o campeão mundial levou perigo ao chutar para fora (33’/2ºT), antes de acertar a trave de Runarsson (35’/2ºT). Mas foi finalmente Choupo-Moting quem fechou o placar, ao desviar de carrinho o cruzamento rasteiro de Meunier (0x4, 47’/2ºT). Vencer para superar o momento: este é o caminho traçado. Esta noite, o Paris Saint-Germain aproveitou este jogo adiado para aumentar sua vantagem na liderança (17 pontos para o Lille). Com o passar dos dias, o horizonte parece limpo a caminho de um novo título nacional. E isso é certamente bom para o moral.

Um parisiense no jogo: Ángel Di María

Ao colocar a bola na cabeça de Marquinhos para a abertura do placar, Ángel Di María deu sua 40ª assistência na história da L1. São 12 a mais do que qualquer outro jogador nesse período em nossa liga nacional. Ainda deu tempo para Fideo coroar sua noite com um golaço em cobrança de falta. Decisivo.

A palavra: Recompensado

Eric Choupo-Moting correu para comemorar após seu segundo gol na L1 desde sua estreia no final de setembro, em Rennes (1x3). Esta noite, "Choupo" marcou 15 minutos após entrar em campo. Recompensado, o camaronês deve ver mais uma vez sua popularidade subir, com o seu fã-clube formado recentemente.

Próximos desafios:

Atenção: clássico pela frente. No próximo domingo (17), a capital entrará em modo Classique, por ocasião do duelo contra o OM, animado desde a chegada de Balotelli (cinco vitórias em seus últimos seis jogos da L1). Diante dos marselheses, o Parc esperará pela 15ª vitória consecutiva em casa nesta temporada da L1.