Título sofrido!

Equipe principal

/media/183345/score-cdl-ol.jpg

Uma semana após vencer a final da Copa da França contra o histórico Saint-Étienne (1x0), os parisienses retornaram ao Stade de France para disputar a final da Copa da Liga, contra o Olympique Lyonnais. Para a ocasião, Thomas Tuchel escalou a equipe novamente no 4-3-3, registrando notavelmente o retorno de Marco Verratti ao time inicial.

Desde o início, o tom foi definido: apesar do calor sufocante no estádio, seria difícil encontrar algum espaço!
De um extremo ao outro do campo, começaram a chover oportunidades, com Neymar Jr., que começou os trabalhos (5'/1ºT, 8'/1ºT), seguido de perto por Memphis Depay e Bruno Guimarães (11'/1ºT, 13'/1ºT).

/media/183289/_aur7372.jpg

Pressionados por um Lyon supermotivado, os campeões franceses viram sua defesa ser bastante solicitada durante esse primeiro período. Apesar dos 33 graus, foram vários os duelos nesta noite de sexta-feira na capital, não oferecendo tempo de inatividade para os 22 jogadores. E foi Marco Verratti quem se encarregou de oferecer alguns lindos lances para acalmar as intenções do Lyon. Em um deles, o trio ofensivo foi pego em posição de impedimento após contra-ataque rápido (30'/1ºT).

De um chute de Neymar Jr. a mais de 25 metros (43'/1ºT) ao carrinho de Marquinhos, passando pelo contragolpe liderado por Di María e parado pelas luvas de Lopes (45'/1ºT), os parisienses tentaram de tudo, mas sem sucesso neste primeiro tempo sufocante.

/media/183297/papier-ts.jpg

Quando voltamos dos vestiários, a configuração não mudou. Duas chances para Neymar Jr. (2'/2ºT, 4'/2ºT) e um poderoso chute de Memphis Depay (5'/2ºT) não mudaram o placar. E as duas equipes continuaram a mudar de uma metade do campo a outra, sem encontrar a brecha. A fadiga aumentou ao longo dos minutos no calor ainda sufocante do final da noite.

/media/183335/papier-sarabia.jpg

Após um cruzamento, Pablo Sarabia apareceu na segunda trave, mas sua finalização foi para fora (30'/2ºT). Do lado do Lyon, foram as luvas de Keylor Navas que evitaram o gol de falta de Maxwel Cornet (35'/2ºT) e uma tentativa de Karl Toko Ekambi (38'/2ºT). O gol poderia ter vindo de Neymar Jr., mas a poderosa cabeçada do camisa 10 foi espalmada por Anthony Lopes (41'/2ºT), que depois se interpôs diante de Pablo Sarabia (44'/2ºT).

/media/183327/papier-verratti.jpg

Fim do tempo regulamentar, e as duas equipes se reuniram para mais dois tempos de 15 minutos. Pela primeira vez, eles responderam um ao outro, golpe a golpe, como nesse minuto louco durante o qual Di Maria e Bertrand Traoré tiveram sua chance (5'/1ºTP). Depois, foi a vez de Rafael ser expulso por fazer uma falta perto da área em Di María (14'/2ºTP). E assim fomos para a fatídica disputa de pênaltis! E foram os Rouge et Bleu que riram ao final, com Keylor Navas defendendo uma tentativa de Bertrand Traoré antes de Pablo Sarabia marcar o gol do título.

/media/183364/papier-joie.jpg

Ao conquistar a 26ª e última edição da Copa da Liga, o Paris alcançou a 7ª dobradinha em sua história, um recorde histórico na França. Uma ótima maneira de os homens da capital mergulharem no próximo desafio: um amistoso contra o Sochaux, antes de voarem para Portugal e voltar à Liga dos Campeões!