Thomas Tuchel: "Uma mentalidade incrível"

Reações

Confira as primeiras reações dos parisienses após a vitória por 1 a 0 sobre o FC Metz, em jogo atrasado da 1ª rodada da Ligue 1

Thomas Tuchel

"Não vi os últimos metros do lance passando pela cabeçada de Julian, pois tive que ficar parado. Foi impressionante este final de jogo, com nove contra 11. Mostramos uma mentalidade incrível. É uma vitória merecida depois de um jogo louco. Estou muito orgulhoso. Não foi a mesma qualidade que tivemos contra o Marselha, mas ainda assim fomos fortes. Ainda tivemos muitas mudanças no elenco. Precisamos escalar alguns jogadores apesar da falta de treino, porque não temos escolha, mas conseguimos os nossos primeiros três pontos e isso é importante. Quando vi o domínio de Ángel, pensei que poderia ser uma boa oportunidade. É um presente ser seu treinador. Ele sempre quer jogar, ele tem qualidade e experiência. Era preciso poder contar com ele. É incrível vê-lo jogar assim. Juan? Estou bastante triste, porque pode ser algo muito sério. Não posso dizer agora, mas estamos esperando uma grande lesão. Eu tinha escolhido preservá-lo, mas esta noite estou muito triste."

Marquinhos

"Esse gol no final do jogo foi um alívio. Depois de duas derrotas, seria difícil sair com um empate. Fizemos um bom jogo, criamos muitas oportunidades, conseguimos recuperar a bola no ataque. Mas, como contra o Marselha, isso tinha que se traduzir no placar. Este gol do Julian nos fez bem. O futebol acontece muito rápido, nosso papel na defesa é manter o time vigilante. Temos que ser agressivos e bem focados para não sofrer gols e motivar nossos atacantes a marcarem. Não tivemos tempo para nos prepararmos bem, temos um cronograma complicado e tivemos que lidar com o Covid... Então estamos nos preparando com as partidas, mas não devemos procurar desculpas. Temos que jogar, ganhar e somar pontos, aconteça o que acontecer. Temos uma boa equipe e um bom grupo. Com o tempo, aumentaremos nosso nível de desempenho para os desafios que virão."

Bandiougou Fadiga

"Sinto muito orgulho, foi difícil entrar em um jogo assim. Não poderia pedir algo melhor do que esta vitória no Parc na minha estreia. É uma grande alegria. Quando entrei, o treinador me disse para ficar relaxado, jogar no um contra um, defender e ajudar o time o máximo possível. Os primeiros minutos foram difíceis, porque a intensidade estava alta. Mas então ganhamos confiança. Houve muito alívio no gol, quando jogamos com nove contra 11. Esqueci de tudo ao pular em Julian!"

Julian Draxler

"A situação estava complicada, por isso era importante vencer esta noite. Foi difícil, criamos chances, não estávamos 100%, se tivéssemos marcado no primeiro tempo teria sido mais fácil, mas tivemos que trabalhar muito para ganhar. Estamos todos muito felizes. Depois de 75 minutos você começa a se cansar, mas tem que trabalhar. Principalmente eu, porque fazia muito tempo que não disputava os 90 minutos. Temos muitos desfalques. Preciso de um pouco de ritmo, mas estou muito feliz por ter mostrado hoje que posso ajudar a equipe. Todos conhecemos a qualidade do Di María. O Icardi também incomodou o goleiro e, pela primeira vez, tive a sorte de ver a bola bater na minha cabeça para marcar. É difícil para os torcedores entenderem quando dizemos que será complicado sem a preparação ideal, mas é assim. Vai ser complicado em Nice, mas vamos trabalhar para estar prontos no domingo."