Thomas Tuchel: "Continuar trabalhando"

Entrevistas

O treinador do Paris Saint-Germain falou sobre sua extensão de contrato até junho de 2021

Você está ligado agora ao Paris Saint-Germain até junho de 2021. Qual é a sua primeira reação?

"É algo muito positivo. Isso mostra que o clube confia em mim. Para um treinador, isso é o mais importante. Em dezembro, discutimos isso. Aconteceu naturalmente. Continuaremos a aventura juntos e isso é muito bom!"

Sua primeira temporada foi marcada pela obtenção do oitavo título francês da história do clube...

"Este é o título mais importante. Isso significa que você fez bem as coisas durante a temporada. Estamos aqui para alcançar um desempenho, criar uma sede de vitórias, ser constante. Nós realizamos isso, por isso este título é merecido. Essa taça faz parte dos objetivos do Paris Saint-Germain a cada temporada. É um grande desafio que requer muito esforço. Em um nível pessoal, eu já havia vencido a Copa da Alemanha, e estou muito feliz porque esta é a minha primeira liga. Jamais esquecerei!"

O que você acha do nível da Ligue 1?

"Ela é muito rápida. Quase todas as equipes têm atacantes muito rápidos e fisicamente poderosos. Eles são corajosos e agressivos. O adversário se adapta cada vez mais. Também é um pouco nossa culpa, temos que encontrar ainda mais soluções. Tenho ideias para que possamos melhorar visando a próxima temporada. Devemos estar atentos. Não devemos dizer que somos o Paris Saint-Germain, temos jogadores talentosos, somos fortes, por isso sempre fazemos a mesma coisa. Não devemos funcionar dessa maneira. Em cada partida, é preciso criar espaços e possibilidades. Eu sempre mostrei os pontos fortes do adversário para os meus jogadores. Continuaremos a trabalhar assim."

Qual é a sua visão do futuro?

"Temos que melhorar, isso está claro. Temos que colocar ainda mais intensidade durante os jogos. Para ser competitivo no mais alto nível, é algo essencial. Teremos que ir a uma direção, mostrá-la aos jogadores, aos torcedores. Nós criamos algo, mas não acabou. Temos de continuar a trabalhar e melhorar o nosso jogo. Algumas partidas foram ganhas, mas não da maneira que queremos, sem o jogo que desejamos praticar. Dar o máximo deve se tornar um hábito. Mas eu não poderei mudar isso sozinho. Será necessário ser muito rigoroso com nossos princípios de jogo, é importante. Todos nós teremos que ir na mesma direção."