Stats & facts: Tudo sobre a vitória diante do Marselha

News

No dia seguinte à vitória do Paris Saint-Germain por 4 a 0 sobre o Olympique de Marselha, conheça os principais números e acontecimentos envolvendo a partida válida pela 6ª rodada da Ligue 1

UMA VITÓRIA HISTÓRICA

Ao vencer o rival Marselha por 4 a 0, o Paris assinou sua maior vitória contra os marselheses em casa somando todas as competições. Esta é a terceira vez que os parisienses vencem o Marselha por quatro gols, depois do 5 a 1 infligido em 8 de janeiro de 1978 no Campeonato Francês e, mais recentemente, da vitória por 4 a 0 na Ligue 1 em 27 de outubro de 2019. As duas maiores derrotas sofridas pelos marselheses no campeonato desde 2019 foram, portanto, ocorridas durante o Classique disputado contra os Rouge et Bleu.

E para acompanhar um ataque estrondoso, o que poderia ser melhor do que uma defesa de ferro! Neste domingo, o Paris Saint-Germain manteve seu gol intocável pela 8ª vez nos últimos 11 jogos da Ligue 1 contra o Marselha. Neste período, os jogadores do clube da capital sofreram apenas três gols contra os marselheses. Uma oportunidade de sublinhar que nos últimos três jogos do campeonato disputados frente ao OM, o Paris não sofreu nenhum gol.

Por fim, os Rouge et Bleu conseguiram mais uma vez tomar o jogo com as próprias mãos. Com uma posse de bola de 77% durante toda a partida, os parisienses infligiram ao Marselha a menor porcentagem de posse de bola num jogo da Ligue 1 desde que a Opta analisa a competição (23%).

ACHRAF HAKIMI FAZ A TRADIÇÃO CONTINUAR

Autor de uma soberba cobrança de falta direta para abrir o placar, Achraf Hakimi marcou o 5º gol parisiense neste exercício contra o Marselha no campeonato desde que a Opta analisa a competição. O marroquino sucedeu assim Jérôme Rothen (26 de outubro de 2008), Zlatan Ibrahimovic (7 de outubro de 2012), Edinson Cavani (22 de outubro de 2017) e Ángel Di María (17 de março de 2019).

Já artilheiro alguns dias antes frente ao Borussia Dortmund na UEFA Champions League, o lateral parisiense marcou o seu terceiro gol da temporada somando todas as competições e o seu 12º gol pelos Rouge et Bleu.

BATISMO BEM SUCEDIDO PARA O ATAQUE PARISIENSE

No início da partida, eram três atacantes parisienses disputando seu primeiro Classique. O primeiro a ser decisivo foi Randal Kolo Muani, autor do segundo gol rouge et bleu. O francês vestiu então a roupa de garçom no quarto gol do confronto.

Na ponta direita, Ousmane Dembélé também inaugurou seu primeiro Classique da forma mais bonita. Autor de um cruzamento na cabeça de Gonçalo Ramos, o francês assinou seu primeiro passe decisivo com as novas cores.

Por fim, o atacante português Gonçalo Ramos marcou dois gols. Entrando em jogo no lugar de Kylian Mbappé, ele é o primeiro jogador parisiense a marcar dois gols saindo do banco durante uma partida da Ligue 1 desde o próprio Kylian Mbappé, em 24 de outubro de 2020, contra o Dijon.