Renato Sanches, de Lisboa a Paris

Equipe principal

De Lisboa a Paris, passando por Munique, Swansea e Lille, confira uma retrospectiva da carreira do novo meio-campista do clube da capital

De nome completo Renato Júnior Luz Sanches, o novo parisiense nasceu em 18 de agosto de 1997 em Lisboa, filho de pais cabo-verdianos. Ele começou sua formação em 2005, aos oito anos, no Recreativo Águias da Musgueira antes de ser rapidamente descoberto pelos recrutadores de um dos grandes clubes da capital portuguesa: o Benfica, clube para o qual partiu no ano seguinte, ingressando no famoso Centro de Formação do SLB.

O lisboeta subiu na hierarquia em alta velocidade e ingressou na equipe reserva do clube em 2014, onde jogou na segunda divisão nacional e homenageou suas primeiras convocações internacionais jogando com as várias seleções de base. Depois de uma temporada completa (39 jogos oficiais, 3 gols), o meio-campista foi promovido à equipe principal, e sua reputação começou a cruzar fronteiras. Ele então firmou-se no meio-campo do Benfica (33 jogos oficiais, 2 gols), descobriu a UEFA Champions League, conquistou os seus primeiros troféus (o Campeonato Português e a Taça da Liga) e disputou as suas primeiras partidas com a seleção principal portuguesa.

Atuações que convencem os dirigentes do Bayern de Munique, que acertam em maio a transferência do jogador no verão seguinte. Ao final desta excelente primeira temporada ao mais alto nível, Renato Sanches foi convocado por Fernando Santos para disputar a Euro 2016 na França. Renato fez uma enorme competição, até à coroação final dos portugueses com uma vitória por 1-0 na prorrogação frente à França, em Saint-Denis, e foi eleito o melhor jovem jogador do torneio.

Poucos meses após a sua chegada à Alemanha, o lisboeta recebeu uma nova distinção pessoal de prestígio: o prêmio Golden Boy (um ano antes de um certo Kylian Mbappé). Mas a integração foi complicada e depois de um ano e 25 jogos em todas as competições, Sanches foi para o Swansea por empréstimo de uma temporada. Depois de uma nova experiência difícil na Premier League (15 jogos oficiais), ele voltou ao Bayern, mas após um ano e 27 jogos oficiais, o português buscava novos ares. Para isso, ele escolheu o país onde seu talento havia explodido aos olhos do mundo três anos antes: a França.

Ele partiu então em direção a Lille no verão de 2019, onde o meia se encontrou sob as ordens de Christophe Galtier. Renato disputou 30 partidas em todas as competições durante sua primeira temporada (4 gols) na França, depois 29 durante a segunda (1 gol), e foi até coroado campeão francês com o LOSC, à frente do Paris Saint-Germain. Depois de mais uma temporada de sucesso com os Dogues (32 jogos oficiais e 2 gols), Renato Sanches parte assim para a capital, onde se tornará o 15º jogador português do clube, depois de Agostinho, Alves, Cruz, Danilo Pereira, Guedes, Helder, Helder Marino, Hugo Leal, Humberto, Kenedy, Nuno Mendes, Pauleta, Teixeira e Vitinha. Bem-vindo, Renato!