Paris volta a vencer

Equipe principal

O contexto:

Para muitos observadores, era "o jogo preparativo". Exceto que em Paris, a estagnação é proibida. Neste sábado (9), não estavam os Red Devils do outro lado, mas sim o Bordeaux, que nos traz boas recordações (três vitórias nossas nos últimos cinco jogos da L1). No Parc, os parisienses queriam conquistar uma 12ª vitória consecutiva em casa no torneio. Lembrando que o Bordeaux foi o primeiro clube desta temporada da L1 a conseguir nos arrancar pontos (2x2)...

Os destaques:

As camisas parisienses estavam personalizadas em mandarim, mas não era preciso ser poliglota para decifrar as ambições. Em casa, o Paris Saint-Germain queria permanecer como o único clube da Europa a ter 100% de aproveitamento no campeonato nacional.

Logo no início, Pablo fez as vezes de Costil, salvando gol certo de Thiago Silva (9’/1ºT) em cima da linha. Era um início de jogo quente, com três cartões amarelos em apenas 18 minutos, mas era o Paris Saint-Germain quem arriscava mais. Cavani acertou a trave esquerda (22’/1ºT), Choupo-Moting parou em defesa milagrosa de Costil (26’/1ºT) e Diaby passou raspando a trave (29’/1ºT): o Girondins estavam na corda bamba! Até que finalmente a corda cedeu, após Meunier ser derrubado na área e Cavani cobrar a penalidade com força (1x0, 42’/1ºT). Só que os Rouge et Bleu não tiveram muitos motivos para comemorar, já que o uruguaio acabou se lesionando na cobrança.

Mbappé entrou em campo no lugar do camisa nove, mas foi o Bordeaux quem voltou voando, com Kamano exigindo duas lindas defesas de Buffon (10’ e 16’/2ºT)! Kamano, ainda ele, se chocou com Meunier na sequência, deixando o Parc assustado. Finalmente o belga se levantou, antes de ter que ser substituído ainda grogue (35’/2ºT). O jogo continuava aberto, já que Choupo-Moting em arrancada (32’/2ºT), Cornelius em cabeçada (42’/2ºT) ou uma última arrancada de Mbappé (47’/2ºT) passaram perto, mas sem sucesso, de balançarem as redes. Por outro lado, a vantagem dos parisienses na liderança da L1 é incrível: 13 pontos à frente do LOSC!

Um parisiense no jogo: Marco Verratti

Lesionado contra o EA Guingamp (9x0), Marco realizou um retorno à la Verratti, tocando 86 vezes na bola, com 87% de aproveitamento dos passes e lançamentos iluminados, como o feito para Cavani (22’/1ºT). Em 59 minutos, o maestro italiano se mostrou convincente.

Uma palavra: Boletim (médico...)

Lembraremos que Edi Cavani marcou seu 17º gol na L1, o 7º em 2019, mais do que qualquer outro jogador das cinco principais ligas europeias. O problema: Edi Cavani preocupou seus companheiros de equipe e os milhões de parisienses espalhados ao redor do mundo, ao sair sentindo a coxa. Então, até terça-feira, vamos examinar mais o boletim médico do que suas estatísticas...

Próximos desafios:

Depois do Parque dos Príncipes, vamos ao Teatro dos Sonhos! Na próxima terça-feira, o duelo está marcado para o Old Trafford, para o jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões. E o desafio não será nada simples: nunca uma equipe francesa venceu lá (quatro empates e dez derrotas). Precisaremos do máximo de espírito de luta em Manchester.