Mauricio Pochettino: "É preciso saber sofrer neste nível"

Reações

Marquinhos, Ander Herrera e Mauricio Pochettino falaram ao microfone da PSG TV após a derrota dos parisienses para o Manchester City

Mauricio Pochettino

"Acho que o primeiro tempo foi difícil, porque o Manchester City nos obrigou a jogar mais em profundidade e isso pode ser uma situação boa ou ruim. Sofremos, mas é preciso saber como sofrer neste nível, na Champions League, e contra uma equipe como o Manchester City, há momentos em que é preciso sofrer. No segundo tempo acho que começamos melhor, acho que controlamos o jogo em muitos períodos e marcamos. Depois, as circunstâncias da equipe não nos ajudaram a continuar da mesma forma e depois sofremos um gol. Estou um pouco decepcionado, mas nos classificamos. Queríamos ser os primeiros, então, sim, estamos desapontados neste ponto."

Marquinhos

"Sabíamos que seria um jogo difícil. O Manchester City é uma equipe forte, acostumada a ter o controle da bola e muitas vezes a inverter o jogo, perante este tipo de equipe é preciso saber defender bem e ser capaz de completar os contra-ataques. Isso é o que tentamos fazer e nos permitiu marcar o primeiro gol do jogo. Mas, apesar disso, o City continuou a pressionar ainda mais forte e acabou marcando. Eles foram mais eficazes no final do segundo período. O segundo lugar do grupo está garantido. Queríamos terminar em primeiro para ter um pouco mais de vantagem no resto da competição. Mas, no final das contas, isso não muda muito, na Champions League é preciso saber jogar e vencer grandes times. Depois do nosso último jogo do grupo contra o Bruges, sabemos que aconteça o que acontecer, vamos enfrentar uma ótima equipe europeia e teremos de responder presente."

Ander Herrera

"Acho que sabíamos antes do jogo que seria complicado, é difícil ter a bola contra uma equipe como o City. Mas mesmo sem a bola, não sofremos muito. Não me lembro de uma defesa decisiva do Keylor. Lembro-me de Hakimi desviar uma bola com a cabeça, mas depois acho que defendemos bem. Devíamos ter tido mais posse de bola, mas não tivemos tantas oportunidades. No segundo tempo começamos melhor, tivemos mais a bola, marcamos, tivemos oportunidade de matar a partida com o Ney, não marcamos, e aí eles tiveram qualidade para nos matar. Se há algo a aprender hoje, é que contra esta equipe, e todas as outras que conhecemos na Champions League, quando você não marca, eles têm a chance de nos matar. Então, fizemos algumas coisas boas durante o jogo, mas definitivamente temos que melhorar. Agora estamos em segundo no grupo, mas no ano passado fomos os primeiros, e nos deparamos com Bayern, Barça e Manchester City, então na Champions League não há rival fácil, não há jogo fácil, estamos prontos para tudo. A primeira coisa é tentar vencer o último jogo da fase de grupos e então teremos tempo para nos preparar para as oitavas de final."