Mauricio Pochettino: "É um sonho que se torna realidade"

Entrevistas

O treinador do Paris Saint-Germain compartilhou sua alegria e suas ambições no banco do clube da capital

Treinador, você está agora ligado ao clube até 2023. Que sentimento isso te dá?

"Eu estou realmente feliz. Não só por mim, mas também pela minha equipe. Eu acho que é muito importante sentir o apoio do clube e, claro, quero agradecer ao Presidente Nasser, Leonardo e o Paris Saint-Germain por confiar em nós. Esperamos que juntos possamos realizar tudo o que queremos, ganhar títulos e realizar todas as coisas que sonhamos."


Você se sente pronto para atacar nesta nova temporada com boa energia?

"Acho que todos os envolvidos no projeto do clube estão se sentindo muito bem e muito animados para começar esta nova temporada. Acho que você pode sentir quando está no campo de treinamento que uma boa energia começa a entrar e, claro, é uma atmosfera que temos que manter ao longo da temporada para vencer. "

Quase 20 anos atrás, você usou a braçadeira de capitão pela primeira vez. Imaginamos que foi algo especial para você...

"Lembro-me muito bem do dia em que, pela primeira vez, coloquei a braçadeira do Paris Saint-Germain no braço. Tive muito orgulho de ser capitão de um dos melhores clubes do mundo. Acho que é uma sensação incrível para qualquer jogador. É verdade que a responsabilidade era enorme, mas ao mesmo tempo eu adorei isso."


E hoje você é o técnico dessa mesma equipe!

"Era difícil imaginar que um dia eu me tornaria treinador desta equipe! Mas hoje é um sonho que se tornou realidade. Estamos vivenciando coisas incríveis aqui, então você tem que saber saboreá-las. Depois de tudo o que aconteceu nos últimos meses, acho que temos que continuar trabalhando muito, tentando todos juntos tentar construir um projeto muito sólido. É um privilégio incrível ser o treinador do Paris Saint-Germain, é incrível."

Você fala sobre sua felicidade como treinador. Concretamente, no dia a dia, como você vive seu trabalho?

"É difícil de explicar! Primeiro, são 12 horas por dia passadas no campo de treinamento, trabalhando e focando em ajudar os jogadores a jogarem o melhor possível. Mas, acima de tudo, é a nossa paixão. O futebol é a nossa paixão. E trabalhar no futebol é um sonho. Obviamente, aproveitamos cada momento, porque fazer parte da família Paris Saint-Germain é a realização de um sonho. Por isso, vamos tentar dar o máximo e fazer de tudo para que os nossos torcedores se sintam orgulhosos. E, claro, para o clube e os nossos jogadores atingirem todos os seus objetivos."