Os parisienses voltam de Lyon com uma nova vitória!

Equipe principal

Em uma partida muito disputada, o Paris Saint-Germain venceu em Lyon, pela 8ª rodada da Ligue 1, confirmando de passagem seu status de líder do campeonato antes da pausa internacional (0-1)

Uma arena lotada, jogadores motivados e impulsionados e um confronto no topo da tabela para um dos mais belos clássicos da Ligue 1: este é o cardápio que aguardava nossos parisienses para uma emocionante última batalha antes da pausa internacional. E para a ocasião, Christophe Galtier armou um time renovado, com um Verratti e Fabián Ruiz no meio-campo.

Como esses duelos entre Lyon e Paris Saint-Germain são sempre muito especiais, o início da partida rapidamente definiu o cenário. A cada duelo, a cada contato, as duas equipes exibiam uma intensidade digna do evento. Os parisienses foram avisados: neste jogo de gala, o traje das grandes noites não era o suficiente. Também era necessário jogar com o coração.

Os Rouge et Bleu demonstraram isso desde o início, desencadeando uma força coletiva impressionante para minar a defesa do Lyon. E esse esforço foi recompensado rapidamente. Em uma linda jogada coletiva iniciada pelos três artistas, Leo Messi, servido por Neymar Jr, encontrou a rede com um belo chute cruzado (0-1, 5'). Pura arte!

Muito investidos coletivamente, os homens de Christophe Galtier recitaram seu futebol com notável fluidez. Uso de corredores, tabelas pelo meio, verticalidade com ataque em profundidade: era um futebol total. Não dava, porém, para relaxar defensivamente, como comprovam os esforços de todo o coletivo para coibir as tentativas de Lacazette e Toko-Ekambi na outra ponta do campo (20', 21', 30').


E assim que voltamos do vestiário, nosso trio ofensivo continuou girando a defesa do OL, como nesta chance do incansável Messi, salva em cima da linha por Lukeba (46')! E enquanto a dupla Danilo e Vitinha assumia brilhantemente o meio-campo, foi toda a força ofensiva parisiense que recaiu sobre os locais em busca do gol: passe de Nuno Mendes para Neymar Jr. parar em Lopes (71'), Leo Messi novamente incisivo (78') e uma cobrança de falta do argentino salva pelo goleiro adversário (90'+1).


Em um final de partida desenfreado onde os parisienses tiveram que se sacrificar em cada jogada (lembraremos da partida imperial de Danilo em dois setores do campo), nossos Rouge et Bleu tiveram os recursos mentais necessários para resistirem a um valente adversário, carregado pelo seu estádio até ao fim.

Brilhantes e unidos, os atuais campeões franceses garantiram uma nova vitória para retomar a liderança antes da pausa internacional. Uma vitória adquirida novamente sem sofrer gols, a quarta consecutiva na Ligue 1. Missão cumprida. E com brio!