Laurent Fournier: "Queríamos fazer o clube progredir"

Entrevistas

Por ocasião do 50º aniversário do clube da capital, o PSG.FR convida você a mergulhar na história do Paris Saint-Germain através dos testemunhos de quem escreveu a história Rouge et Bleu. Hoje, Laurent Fournier evoca suas memórias

Laurent, em 1992 você chegou ao Paris Saint-Germain. Um novo desafio, vindo do Marselha!

“Havia chegado um novo acionista. A ideia era competir com o Marselha e oferecer uma verdadeira oposição na França. Queríamos fazer o clube progredir, criar um nome na cena europeia e, para nós, esse objetivo foi gratificante. Havia estrelas, mas acima de tudo, era um belo grupo de amigos que queria se superar. E conseguimos."

/media/123359/papier-1.jpg

Precisamente, esses jogos contra o Marselha sempre foram encontros à parte...

“Sempre foram muito complicados. Os dois melhores times do campeonato, com muitos jogadores da seleção francesa, se enfrentando. Então havia uma certa rivalidade, grandes personalidades na Presidência... Tapie em Marselha, Denisot aqui. Para os fãs, acho que foram ótimas partidas de futebol e ótimas lembranças, porque sempre quisemos vencer e nos superar. "

Você ganhou o título francês em 1994, com uma série de 27 jogos invictos. Na sua opinião, essa foi uma das melhores equipes da história do clube?

“Eu não diria a melhor, mas o início da temporada foi incrível. Fomos nos construindo jogo após jogo, os torcedores estavam muito presentes e o trabalho das temporadas anteriores acabou valendo a pena. Foi a primeira vez que ganhei um título sendo titular a temporada inteira, então o sabor foi diferente."

/media/123360/papier-2.jpg

A campanha europeia de 1996 permanece memorável. Qual momento te marcou mais?

"Sem dúvida o duplo confronto contra o Celtic. Tínhamos vencido por 1 a 0 em casa e todos nos viam eliminados no retorno na Escócia, porque não estávamos necessariamente muito serenos naquela época. Finalmente, jogamos com cinco defensores e fomos muito calmos. Vencemos lá por 3 a 0 e os torcedores adversários nos aplaudiram... Tudo isso me deu calafrios, é uma ótima memória!"

Para finalizar, o clube comemorará em breve o seu 50º aniversário. O que isso significa para você?

"É muito importante comemorar isso. Eu acho que será uma grande festa. É bom lembrar os primeiros títulos, esperando ver muito mais no futuro!"