A Associação Europeia de Clubes nomeia Nasser Al-Khelaifi como presidente

Clube

O comitê executivo da Associação Europeia de Clubes (ECA) nomeou hoje Nasser Al-Khelaifi (Presidente e CEO do Paris Saint-Germain) como o novo Presidente da ECA

Além disso, Michael Gerlinger (Diretor de Assuntos Jurídicos, Recursos Humanos e Relações Institucionais do FC Bayern de Munique) foi nomeado 1º Vice-Presidente da ECA, representando a Subdivisão 1, ao lado dos atuais Vice-Presidentes da ECA, Edwin Van Der Sar (AFC Ajax), Dariusz Mioduski (Legia Varsóvia) e Aki Riihilahti (HJK Helsinki).

Após os eventos sem precedentes dos últimos dias, que viram tentativas de desestabilizar toda a comunidade do futebol europeu, a ECA - que representa os principais clubes de futebol da Europa - saúda a decisão de seus clubes membros de não prosseguir com seu projeto chamado "Super League", seguindo a forte e universal condenação do projeto por toda a comunidade do futebol e pela sociedade como um todo.

A ECA acredita firmemente que este projeto não poderá ter êxito porque o futebol, na sua origem, é baseado na abertura, na excelência esportiva e no vínculo entre todos os membros da família do futebol. O futebol é para todos. Os eventos recentes serviram como um lembrete de que os proprietários de clubes são apenas guardiões, guias, que significam o mesmo para os fãs e suas comunidades. A ECA acredita que é responsabilidade de cada clube membro zelar pelo desenvolvimento do futebol e por deixá-lo em melhores condições para a próxima geração, e não desmantelá-lo por razões puramente financeiras.

Comentando sobre sua nomeação como presidente da ECA, Nasser Al-Khelaifi disse:

"Sinto-me honrado e grato por ter sido nomeado Presidente pelos meus colegas do Conselho de Administração da ECA. A liderança, integridade e coesão da nossa organização nunca foram tão necessárias como neste momento crucial do futebol europeu. Vou levar o meu compromisso incondicional a toda a comunidade do futebol: isto significa a todos os clubes membros da ECA de todas as nações europeias e aos torcedores e comunidades que a representam. Juntamente com todos os meus colegas de conselho e membros do clube, procurarei fortalecer a ECA em seu papel legítimo e único dos clubes europeus. Nosso esporte, adorado por gerações de torcedores, só pode prosperar se seguirmos os princípios da ECA".

Comunicado de imprensa traduzido a partir da versão oficial (em inglês)