Jogadores do Paris Saint-Germain na Copa do Mundo: Ato 4, 2014

Equipe principal

A poucos dias do início da Copa do Mundo FIFA Catar 2022, relembramos a história dos jogadores do Paris Saint-Germain em Copas do Mundo. Quarta etapa: edição de 2014.

Quatro anos depois de uma Copa do Mundo de 2010 sem a presença de parisienses na África do Sul, o Paris Saint-Germain teve seu retorno no Brasil. O clube da capital foi representado por dez jogadores, um novo recorde: os franceses Lucas Digne, Blaise Matuidi e Yohan Cabaye, os brasileiros Thiago Silva e Maxwell, os italianos Salvatore Sirigu, Marco Verratti e Thiago Motta, o uruguaio Edinson Cavani e o argentino Ezequiel Lavezzi, que perderia a final contra a Alemanha.

Dois jogadores Rouge et Bleu disputaram a competição em casa: Thiago Silva e Maxwell. O ex-capitão do Paris Saint-Germain e da Seleção levou seu time à semifinal, mas não a disputou após receber um cartão amarelo nas quartas de final, contra a Colômbia, que causou sua suspensão. O Monstro não esteve em campo diante da Alemanha (1-7), voltando à defesa central contra a Holanda, na disputa do terceiro lugar. Maxwell jogou a única partida da Copa do Mundo de sua carreira na mesma ocasião, aposentando-se da seleção nacional após a competição.

Os outros sul-americanos não foram esquecidos. Edinson Cavani marcou o primeiro gol de sua seleção contra a Costa Rica, apesar da derrota por 3 a 1, antes de vencer a Inglaterra e a Itália no grupo da morte. O Uruguai acabou sendo eliminado nas oitavas de final para a Colômbia (0–2). Ezequiel Lavezzi, que disputou seis jogos no Mundial do Brasil, chegou à final, perdida para os alemães em uma derrota cruel (0-1 na prorrogação). Pocho ficou desapontado com o resultado final, mas lembra a felicidade de ter feito parte dessa epopeia: "É uma grande decepção, é ruim perder assim. Tivemos chances, mas sofremos aquele gol no final e depois não tivemos tempo de reagir. Mas, para mim, ainda é um sonho de infância que se tornou realidade. Estou muito feliz, porque não é todo dia que você tem a chance de jogar uma final de Copa do Mundo."

Entre os europeus, os três italianos do Paris Saint-Germain participaram da competição. Embora a aventura italiana tenha durado pouco, com uma eliminação na primeira fase, Marco Verratti, de apenas 22 anos, mostrou-se um alento na Squadra Azzurra, dando esperanças de um grande futuro ao jogador. Salvatore Sirigu disputou o primeiro jogo pela equipe italiana, frente à Inglaterra, por conta da lesão de Gianluigi Buffon, que mais tarde vestiria o uniforme rouge et bleu. Thiago Motta atuou nas três partidas da fase de grupos.

A Copa do Mundo de 2014 foi mais bem-sucedida para os Les Bleus de Didier Deschamps, que contava com três parisienses em sua equipe. Blaise Matuidi disputou cinco partidas, chegando a marcar contra a Suíça, na segunda partida da fase de grupos. Yohan Cabaye, figura importante da seleção francesa, disputou quatro partidas (todos os quatro duelos de maior importância), com excelentes atuações, enquanto Lucas Digne, que ingressou na seleção francesa na última hora, estreou contra o Equador, no terceiro jogo da fase de grupos: "É extraordinário jogar uma partida da Copa do Mundo, especialmente diante da minha família no Maracanã. Todos me deixaram confortável e confiante. A Marselhesa cantada com a torcida francesa, pela primeira vez como titular, foi um momento marcante."