Entrevista cruzada: Keylor Navas e Christiane Endler

Entrevistas

Neste sábado (7), a equipe principal e a equipe feminina do Paris Saint-Germain enfrentarão o mesmo adversário: o Montpellier. Uma oportunidade de encontrar os dois goleiros do clube, Keylor Navas e Christiane Endler, em uma entrevista exclusiva

Keylor Navas e Christiane Endler têm muitas semelhanças. Capitães de suas seleções nacionais, eles atuam na mesma posição e ambos vêm da América Latina. Tendo sido paciente para alcançar o alto nível, o goleiro da Costa Rica se orgulha de ver pessoas como Christiane Endler conhecerem a mesma trajetória.

"É muito bom que em Paris tenhamos um goleiro da América Central e outra da do Sul. Acredito que em nossos países, sempre tentamos dar esse salto para a Europa e alcançar um grande clube. Então, acredito que Deus nos deu a bênção de estar aqui e se divertir. De realizar um sonho, porque acredito que para todos nós que estamos deste lado, quando somos pequenos, é sempre um sonho poder dar um salto tão grande e hoje é uma realidade e nós devemos tirar o máximo proveito disso."

/media/62034/_g1a9538.jpg

Ao contrário de Keylor, parisiense desde este verão, Christiane está em sua terceira temporada no clube: "É o mesmo para mim, é uma honra estar aqui. É sempre um pouco mais difícil chegarmos à Europa e ser vistos pelos grandes clubes. É difícil e é um sonho tornado realidade para mim competir contra os melhores clubes do mundo feminino. Espero poder fazer o meu melhor para ajudar a equipe".

Ciente da importância de sua posição, Keylor Navas tem sua própria maneira de abordar e viver seus jogos para obter as melhores condições. "É uma questão de concentração do meu ponto de vista, porque você sempre tem que viver o jogo, tentar estar atento. No meu caso, sempre tento conversar com meus colegas de equipe, gritar muito, tentar corrigir certas posições às vezes, estar ciente dos possíveis movimentos que os atacantes adversários podem fazer e isso me ajuda muito a estar focado, viver o jogo e quando tiver que trabalhar, sempre o fazer com essa intensidade, com a tensão necessária para poder corresponder bem".

/media/62040/_g1a9630.jpg

Uma mentalidade muito bem-sucedida, tendo em vista sua grande partida contra o Real Madrid na Liga dos Campeões. O goleiro costarriquenho teve um desempenho de alto nível contra os Merengues, ao fazer dez defesas. Um recorde para um goleiro parisiense na Liga dos Campeões há mais de quinze anos.

Um início de temporada bem-sucedido, assim como o de Christiane Endler e suas companheiras de equipe. Atualmente, a equipe feminina é a segunda colocada em sua liga com a segunda melhor defesa. Uma estatística que demonstra a importância da chilena nesse elenco. Ela também acredita que a comunicação com suas parceiras de campo, especialmente com sua capitã Irene Paredes, é fundamental: "É importante sempre ter um bom relacionamento. Felizmente, ela, que comanda um pouco da defesa, fala espanhol e podemos nos comunicar melhor. Mas acho que é muito importante ter uma boa comunicação com toda a defesa, dirigir e coordenar. Que elas saibam que estou atrás delas, sempre focada e assumindo minhas responsabilidades. Isso lhes dá confiança para jogar mais livremente. É importante sempre ter essa boa comunicação".

Para Christiane, a principal qualidade de Keylor reside em seu talento intrínseco excepcional e em sua capacidade de resposta. "Gosto de sua agilidade, velocidade de movimento e reação. Ele é goleiro, vive o jogo, está sempre atento ao que está acontecendo e à velocidade com que ele tem que agir, eu adoro isso."

/media/62035/_g1a9579.jpg

Navas elogiou a força mental de sua colega durante os importantes desafios de sua equipe: "Acho que ela merece o que lhe acontece. Ninguém lhe deu nada de bandeja. Acho que isso forja a mentalidade de uma goleira como ela. Acho que quando se trata de jogar, todos conhecemos suas qualidades. Mas uma coisa importante é a mentalidade, a personalidade, poder estar presente como falamos anteriormente. Jogar em um time grande não é fácil e poder comparecer, sabendo que é preciso contar com suas habilidades a qualquer momento e ir de 0 a 100, é um exercício difícil. Eu acho que ela faz isso maravilhosamente. É importante saber isso, porque há goleiros, mesmo alguns muito bons, que no momento de estar lá e fazer o gesto necessário, não conseguem. Ela consegue fazer isso e é realmente admirável, com uma capacidade que dá a impressão de que é fácil, quando não é. É aí que você percebe todo o seu talento".

Os nossos dois goleiros enfrentarão hoje o mesmo adversário com o mesmo objetivo: vencer. "Homens e mulheres querem ganhar. E se temos os mesmos oponentes, acho que precisamos impor esse respeito a todo momento. Seria uma alegria para nós vencer a partida e sei que elas ficarão felizes se vencermos. Devemos mostrar que somos o Paris Saint-Germain, que somos um grande clube. Mas também precisamos ser humildes em todas as etapas, calmos e confiantes, porque podemos fazer bem as coisas e vencer em todas as categorias, tanto homens quanto mulheres", diz Keylor.

Uma aproximação entre a seção masculina e feminina por parte do clube que também é elogiada pela goleira chilena: "Também é importante fazer essas coisas e envolver o futebol feminino com o masculino, porque disputaremos o mesmo jogo. É bom vê-los um pouco mais. Penso que é importante para o clube e torna-o ainda maior devido à importância que atribui ao futebol feminino, integrando-o cada vez mais. Esta é uma iniciativa muito boa por parte do PSG, a quem eu parabenizo".