Thiago Motta: ‘Temos prazer’

O meio-campista parisiense falou sobre o início de temporada do clube antes de observar os próximos desafios dos Rouge et Bleu
Thiago Motta: ‘Temos prazer’

Thiago, como você avalia o início de temporada da equipe?

"Está sendo bom. É interessante, porque ganhamos muitos jogos. A partida contra o Montpellier foi complicada, mas ainda assim conseguimos trazer um ponto de lá (0x0). Começar a temporada assim é bom, mas este é apenas o início."

Seu papel no time ainda parece ser de extrema importância...

"Para um velho, não é nada mal (risos)! Eu tenho sorte, porque jogo em uma equipe que preza pela posse de bola. Acho que essa é a nossa principal força. Adrien (Rabiot), Marco (Verratti) e eu tocamos muito na bola. Temos prazer, jogamos bem. Quando perdemos a bola, essa boa organização nos permite pressionar bem. Além disso, também podemos atuar em contra-ataques. Neymar e Mbappé possuem essas características. Podemos alternar entre posse e contragolpes. Devemos fazer o que funcionar melhor em cada partida."

Thiago Motta: ‘Temos prazer’

Este jogo baseado em contra-ataques funcionou bem contra o Bayern de Munique (3-0)...

"Sim, funcionou muito bem. No ataque, temos três jogadores que são rápido e podem fazer a diferença a cada momento de um jogo. Além disso, a defesa e o meio devem equilibrar a equipe, recuperar a bola e enviá-la rapidamente aos atacantes. Diante do Bayern, estávamos muito bem. Estou certo de que isso acontecerá muitas vezes contra nós, especialmente na Champions League."

Você foi desfalque no último jogo (vitória por 6 a 2 contra o Bordeaux). O que você achou desta goleada?

"Nós fomos muito bem, especialmente no primeiro tempo. Jogamos em um nível muito alto e abrimos o placar rapidamente. Isso abriu o jogo, porque o Bordeaux teve que sair para buscar um resultado, e aproveitamos os espaços que deixaram trás. Com nossos jogadores de qualidade no meio de campo e ataque, criamos muitas oportunidades e marcamos muitos gols. Foi uma ótima partida."

Thiago Motta: ‘Temos prazer’

Você está impressionado com o ataque da equipe?

"Não diria impressionado. Antes dos jogadores que chegaram neste verão, já havia Edi (Cavani), Ángel (Di María), Julian (Draxler), Flaco (Pastore)... Hoje, com as contratações de Neymar e Mbappé, o clube elevou ainda mais o nível da equipe no setor ofensivo. Estamos felizes por ter esse tipo de jogadores ao nosso lado. Para nós, meio-campistas, fica ainda mais simples fazer o nosso trabalho."

Por causa da semana de jogos internacionais, muitos jogadores estão com suas respectivas seleções. Isso dificulta a preparação para a próxima partida?

"É difícil, mas estamos acostumados. É um pouco mais complicado para os sul-americanos, que viajam longas distâncias, mas eles também estão acostumados a isso. Eles são muito profissionais, descansam após os jogos e recuperam-se muito rapidamente. Isso não é problema, mesmo que o Dijon tenha duas semanas para pensar no Paris Saint-Germain e se preparar para essa partida. Isso faz parte do nosso trabalho. Espero que os nossos selecionáveis vençam, joguem bem e, acima de tudo, não se machuquem, para voltarem a Paris e se prepararem bem para este duelo contra o Dijon, que será o primeiro de uma longa série. Teremos que estar preparados, porque é um momento importante da temporada. Começamos bem, mas devemos continuar."