Paris assegura o objetivo principal

O Paris perdeu sua invencibilidade europeia esta noite diante do Bayern (1x3), mas consolidou o primeiro lugar do Grupo B
Paris assegura o objetivo principal

O JOGO: PARIS CORRE ATRÁS DO PLACAR

Nesta terça-feira, a Allianz Arena foi, sem dúvida, "o lugar para estar", o teatro de um clássico entre dois gigantes. No início, esse duelo começou com um falso alarme, quando Mbappé arrancou diante de Alaba e finalizou forte para a defesa de Ulreich (3’/1ºT). Mas o Paris logo tomou uma ducha de água fria. Em cruzamento de James, a defesa parisiense acreditou por uma fração de segundo que Lewandowski estava impedido. Foi tempo suficiente para o polonês abrir o placar (1x0, 8’/1ºT). Uma eficiência que inevitavelmente esfriou os parisienses. Enquanto a intensidade só aumentava, a dupla Neymar e Mbappé fez linda tabela, com o brasileiro finalizando e exigindo uma defesa com a ponta dos dedos do goleiro alemão (34’/1ºT)! Nove minutos depois, Ulreich voltou a intervir contra "Ney" (43’/1ºT). Mas entre os dois lances, o Bayern já havia aumentado a vantagem, em cabeçada de Tolisso (2x0, 37’/1ºT).

Paris assegura o objetivo principal

Após o intervalo, os homens de Emery aumentaram seu nível de jogo. Encontrado no lado direito por Verratti, Cavani fez O LANCE da noite, tocando por cobertura para Mbappé, que escorou de cabeça para diminuir a desvantagem (2x1, 5’/2ºT)! Uma pérola do Matador, que permitiu ao "showman" Kylian anotar o seu quarto gol nesta campanha europeia. Totalmente revivido, o Paris ficou perto de desarmar a defesa do Bayern, mas Draxler (15’/2ºT) e Mbappé (16’/2ºT ) encontram Ulreich no caminho. Tudo ia bem, mas a lesão de Thiago Silva (22’/2ºT) voltou a esfriar os ânimos, assim como mais um gol de Tolisso, após receber passe de Coman (3x1, 24’/2ºT). O PSG continuou levando perigo, como na finalização de Mbappé para a defesa milagrosa de Ulreich (47’/2ºT), mas o placar não se alterou mais.

Paris assegura o objetivo principal

A IMAGEM: MBAPPÉ TENTOU DE TUDO

Do início ao fim, Kylian Mbappé foi quem mais causou problemas. E se Alaba ou Rudy foram frequentemente deixados para trás por sua velocidade, foi Ulreich quem se destacou nos duelos, salvando inúmeras vezes seus companheiros. Mas nem ele foi capaz de desviar a cabeçada de Mbappé, no início do segundo tempo. Aos 18 anos e 11 meses, o francês tornou-se esta noite o jogador mais novo a atingir os 10 gols na Liga dos Campeões (em 15 jogos)!

Paris assegura o objetivo principal

AS LIÇÕES

Mesmo com esta primeira derrota na Champions, o Paris se garantiu na liderança do Grupo B e estará no primeiro pote no sorteio das oitavas de final, que ocorrerá na próxima segunda-feira (11).